sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Efeitos da campanha II

O meu companheiro da blogosfera também não gostou da campanha. Segundo LFM trata-se de um ajuste de contas ou um acto criminoso. Pelo menos assim entendi. É preciso ser claro nesta matéria: quem tem responsabilidades políticas, como Miguel Albuquerque (MA) ,tem o dever de esclarecer as dúvidas em cima da mesa sobre o dossier das "negociatas". Este comportamento é o mínimo que se espera de um governante competente, corajoso e sério. Mais. A forma como o PSD e o MA tem lidado com este assunto é escandalosa. Mas até se compreende: o PSD sabe que quanto menos falar melhor e, para isso, conta com a complacência de muitos. Mas não contará com a nossa. Não é razoável e lamento dizer, Senhor LFM, este assunto ultrapassa muito as questões de ordem pessoal, como acredito que compreende.
Aliás permita que lhe diga o seguinte, sem afirmar nenhuma confidência: quando decidi não recorrer na questão da minha perda de mandato, a segunda reunião que tive ( a primeira foi com JCG) foi com Miguel Albuquerque e, nessa ocasião disse-lhe cara a cara e olhos nos olhos o que achava do seu comportamento e da sua gestão. Reafirmei-lhe que nenhuma questão pessoal me movia e que esperava que compreendesse, mas que não abdicaria das minhas convicções e considerava que ele não era o melhor para o Funchal. Não revelarei por razões óbvias o que me respondeu Albuquerque mas parece claro que este tipo de comportamento demonstra qual o meu papel neste desafio de intervenção cívica: contribuir para que se altere o modo de governação na CMF e ajudar a garantir o fim dos escândalos inadmissíveis que lá se passam. É claro que poucos compreendem esta postura. Sei que LFM compreenderá e da análise fina e cuidada que faz dos fenómenos e das pessoas já deverá ter entendido que eu estou-me nas tintas para as lógicas partidárias. Eu tenho convicções e vou lutar por elas. É óbvio que aqueles que demonstram solidariedade e que acreditam no que eu acredito terão da minha parte o mesmo comportamento.

5 comentários:

Alexandro Pestana disse...

Acho muito bem que continue a fazer o que tem feito, pois se as pessoas como você que tem alguns meios para actuar não o fizerem, o ze povinho está desgraçado com este bando de sem-vergonhas que temos no poder a fazer o que lhes apetece! Quem não o apoia é porque está comendo na mesma gamela que o MA e os PSDs

amsf disse...

Não sei se reparou na ameaça de retaliação publicada pelo LFM ontem. Sob o título: Funchal: não perdem pela demora...

Anónimo disse...

O "blogger" Malheiro (LFM) no seu Ultraperiferias faz (legitimamente) alguns reparos quanto à campanha do PS muito personalizada em Miguel Albuquerque. (Enfim. Sabemos que nem tudo Albuquerque "risca", mas sim um séquito de "parasitas" que ele acolhe no interior da autarquia).
Muitos reconhecem em Malheiro uma espécie de "consciência interna" do PSD-Madeira. Já por diversas vezes LFM enviou uns alertas no seu blogue quanto a este dossier "negociatas". Avisos internos com mais ou menos subtileza. O LFM sabe que é escutado e certamente é dos poucos "jardinistas" leais e convictos que apesar de defender a sua "bandeira", dá o murro que tem de dar em cima da mesa.
Considero que o PS-Madeira está a fazer o que lhe compete nesta maratona "negociatas". Aliás foi o PS-Madeira que divulgou o "maldito" relatório.
Miguel Albuquerque tem gerido este celeuma da pior maneira possível. Parece que não tem noção da realidade, ou então é extremamente mal assessorado. Se a sua estratégia é minimizar os danos, então o homem está a fazer tudo ao contrário. Que tal começar a ler sobre marketing político e gestão da imagem? Traçando um paralelo com as palavras do António Jorge Pinto ontem na RTP-Madeira,eu diria desta feita a Albuquerque: para quem tem a ambição de governar a RAM, você está muito fraquinho. Dê um descanso ao piano (e aos nossos ouvidos) e documente-se. Não se ofusque consigo próprio. Procure no aroma das rosas, a inspiração retemperadora para esta tragicomédia mal-calculada.
Albuquerque disse que a Auditoria foi feita a seu pedido. Ela aí está.
Porque não tomou ele, a iniciativa de a mostrar aos funchalenses? Porque pretendeu ocultá-la?
Albuquerque barricou-se atrás de alegadas auditorias financeiras do Tribunal de Contas. Não houve auditorias do TC no período em questão.
A oposição e fundamentalmente muitos funchalenses merecem um argumento válido.
Resultado? Duas faltas de quórum consecutivas pela COBARDIA dos PSD's municipais e de Albuquerque.
Apesar de não ser político profissional, penso que nos manuais do "ABC" político, a SERIEDADE é um factor imprescindível. A legitimação pelo VOTO é importante. Mas o ESCLARECIMENTO de quem VOTA, também É!
A CMF não está a contribuir para esse esclarecimento. Está FUGINDO literalmente.
Ainda que o PSD-Madeira responda com outros "outdoors" (ainda maiores do que os do PS), acerca de outras eventuais negociatas protagonizadas por autarcas ou dirigentes socialistas, de uma coisa a CMF já não se livra: da SUSPEIÇÃO e MEDO.
O povo não é tão estúpido como certos políticos pensam.
Essa inspecção demonstrou ao senso comum que se não há "negociatas", há pelo menos "coisas estranhas". A questão vai muito além da semântica.
A questão tem a ver com factos e evidências. E nisso, muito melhor que os políticos e "afins" tem a JUSTIÇA que se manifestar.
Se possível uma Justiça imparcial e célere.

Anónimo disse...

Ah eu acho este dr. muito inteligente.
E acho que o PS-M vai subir nas sondagens por causa do OE2008 e do sr. dr., dos cartazes, etc.
Mas é estranho ninguém tentar compreender porque é que o PS teve só 7 deputados. Até parece que a culpa é doutras pessoas e não dos membros da lista apresentada ao povo.

BaBy_BoY_sWiM disse...

Tem toda a razão quando refere quanto à posição da camera da RTP-Madeira.. Enfim... é muito triste a posição...

Apesar de aqui na Irlanda tive à procura do video da RTP-Madeira acerca do Baltasar versus Jaiminho! eheheh