sábado, 6 de outubro de 2007

Transportes aéreos


A easy jet está determinada a contribuir para uma alteração significativa no panorama dos transportes aéreos na Madeira. Da minha parte, parece-me um sinal muito positivo para todos nós. Contudo, esta situação implica atenção das autoridades regionais e, sobretudo, conhecimento do sector dos seus intervenientes e do estabelecimento do necessário equilíbrio entre o papel do sector privado e o serviço e interesse público. Ou seja, sou defensor do mercado e estou certo que esta abordagem, de concorrência aberta, favorece a qualidade e o preço e, por essa via, os consumidores.

Assim, gostaria de saber como está a acompanhar o GR este importante dossier em termos da entrada das low cost e da liberalização. E, sobretudo, que pensam fazer para garantir duas coisas essenciais:

em primeiro lugar, a garantia aos cidadãos da Madeira que não haverá perda de qualidade no serviço (nº de voos, frequência e sazonalidade)

em segundo lugar, contribuir para definir a estratégia do sector do turismo da Madeira à luz desta nova realidade. Na verdade nem tudo ficará na mesma e pode ficar melhor, pior ou "assim assim", dependendo da forma como formos capazes de encarar esta nova circunstância. Como já disse, os transportes são "só" instrumentais para o turismo...
Para já a possibilidade de viajar para Lisboa por 100 euros é uma grande noticia.

1 comentário:

blueminerva disse...

Em Lisboa, sempre optei por viajar nas chamadas Low Cost para diferentes destinos. Lisboa para escala já era! Fui chulada durante muitos anos.
Cumptos