domingo, 9 de setembro de 2007

Escândalo


Os vereadores do PS na CMF estão a analisar o relatório da inspecção. Como é sabido ainda não nos pronunciamos publicamente sobre os pormenores da inspecção. Contudo, o que já sabemos, o que já analisamos não deixa qualquer margem para dúvidas: a situação é grave. Apesar de tudo a inspecção diz respeito a 2003 e 2004, afectando directamente apenas Miguel Albuquerque e o Vereador Costa Neves.

O problema agrava-se porque, infelizmente, temos nos deparado com a manutenção de um traço de gestão leviana, desresponsabilizante e, sobretudo, violando de forma grosseira princípios básicos da gestão autárquica. As últimas revelações feitas pelos vereadores do PS sobre o andamento do caso do hotel CS assim o demonstram. Todos os actuais vereadores do PSD parecem também estar envolvidos. É por isso que insistimos no aprofundamento da investigação e consideramos fundamental avaliar a verdadeira dimensão do problema.

Obviamente que restam poucas dúvidas da responsabilidade de Albuquerque. Os tribunais avaliarão os "crimes" praticados. Mas é óbvio que Albuquerque não é de confiança. Ninguém pode confiar em alguém que finge não ver a porcaria que ele próprio cria, mesmo quando está à frente dos seus olhos. Ninguém pode confiar num Presidente que mente descaradamente. Ninguém pode confiar em alguém, com as responsabilidades de Miguel Albuquerque, que não quer ser inspeccionado. Ninguém pode confiar num Presidente que face a este escândalo, da sua inteira responsabilidade, não está disponível para explicar olhos nos olhos dos munícipes os pormenores da sua gestão. Ninguém compreende que Albuquerque não queira debater o assunto com outros, com a oposição. Eu estou disponível e ele? Diz que não tem medo de nada. Que está tranquilo. Então porque não se disponibiliza para debater esta polémica?

3 comentários:

Anónimo disse...

O MP e a PJ investigam.
Os Tribunais julgam depois.
Aguardemos!

simplesmente disse...

O relatório é a demonstração da irresponsabilidade com que esta gente continua a agir pensando que nada lhe acontece. Vejo com dificuldade que o MA se safe desta, pelo menos se for mantida a pressão que é necessária ser feita para que esta discussão, sobre a gestão da coisa pública e a forma que ela é tratada, chegue às pessoas, pois se assim não for vai "morrer pelo caminho" e isso é o pior que pode acontecer.
Para além dos tribunais é preciso criar uma grande corrente de opinião que perceba o que está em causa, está o PS disposto a esse trabalho? Esta é uma questão fundamental que se for descurada nada se vai alterar, bem pelo contrário.

Carlos J. Pereira disse...

Concordo e da minha parte e dos vereadores do PS tudo faremos para divulgar este grave problema e sensibilizar todos para a necessidade de lutarmos pela transparência. Além disso, procurarei sensibilizar a direcção do PS Madeira de forma a contribui activamente para este assunto, que estou certo o fará. Além disso, é preciso pressionar a comunicação social e em particular quem tem responsabilidades de serviço público para também fazer o seu papel.