quinta-feira, 6 de setembro de 2007

CRIMES

O relatório da sindicância à CMF é um "monte" de ilegalidades que configura um "monte" de crimes e que envolve um "monte" de pessoas, além de Miguel Albuquerque. Face a esta enormidade o que faz a televisão da Madeira e Leonel de Freitas? Nada. Esconde o mais que pode este escândalo e contribui descaradamente para branquear esta desonesta gestão da autarquia.
No próximo dia 11 de Setembro a Assembleia Municipal irá discutir o documento mas "pouca gente" parece interessada em informar os munícipes do conteúdo da sindicância.

2 comentários:

Anónimo disse...

Promovido a director (da RDP e depois da RTP) com a ajuda de gente ligada ao PS, Leonel Freitas está ao serviço do dr Jardim. É cúmplice destas barbaridades ao ocultá-las.

simplesmente disse...

O relatório é um libelo acusatório contra a gestão da CMF e também contra alguma falta de atenção dos vereadores da oposição. Não tenho dúvidas de quem são os culpados mas a situação é por demais grave para desculpas mal fundamentadas.
Quanto ao esclarecimento público é preciso entender primeiro, antes de falar, sobre toda a problemática que está colocada e ao que parece, nem mesmo os actuais vereadores da oposição de esquerda ainda o fizeram claramente, porque o que está em causa não é só a perda de mandato do presidente, é muito mais do que isso. Não concorda?