segunda-feira, 16 de julho de 2007

Uma nota sobre o Funchal Jazz


O Funchal Jazz, um dos eventos de referência do actual Presidente da CMF, Miguel Albuquerque, não teve, da parte do seu principal entusiasta, a nota máxima, como é o seu posicionamento habitual. Aliás, o que se verificou foi que Pedro Calado, o administrador da empresa 500 anos e o homem que tem sido a alternativa a Albuquerque em termos de cultura ( foi ele que deu a cara pelo Noddy, pelo João Pedro Pais, entre outros "produtos importados"... ) disse que este tinha sido um "cartaz fantástico e um dos melhores do mundo". Em contraponto, Albuquerque não gostou do cartaz e disse que era preciso alterar algumas coisas. Enfim, em que ficamos?

Da nossa parte, vereadores do PS na CMF, deixo a nossa posição sobre esta organização, conforme acta das reuniões de vereação da CMF:


(...)Terminando a sua intervenção, o Sr. Vereador do PS, Carlos Pereira, a propósito da realização do “Funchal Jazz”, disse que gostaria de saber se a Câmara irá adoptar um procedimento concursal mais transparente, procedendo a prévio concurso público ou se, pelo contrário, adoptará o procedimento que vem utilizando que é o do ajuste directo. Pediu ainda, que lhe esclarecessem quais os indicadores que estão a ser utilizados para justificar a realização deste evento...


Esta chamada de atenção não é nova e, naturalmente, preocupa-nos que a CMF persista em procedimentos que violam princípios básicos de transparência...Além disso, a discordância sobre o (in) sucesso do evento levanta-nos ainda mais dúvidas sobre a bondade desta iniciativa e a forma de organização...




1 comentário:

Anónimo disse...

Boa noite
Descobri o Vosso Blog através de um colega.
Peço, caso seja possível que divulguem o Blog da Casa do Povo de são roque do Faial, num lik do Vosso blog.

O Blog da Casa do Povo é http://cp-saoroquedofaial.blogspot.com

O principal objectivo deste nosso espaço é divulgar as nossas actividades.

Agradeço a Vossa colaboração.

O presidente da Casa do Povo

Heliodoro Dória