domingo, 16 de novembro de 2008

Há análises fantásticas, não há?

AJJ apareceu esta semana a reafirmar que não aceita propostas, venham de onde vierem, ao Orçamento Regional (porque é ilegal??!!!); o mesmo senhor, na mesma semana, enviou uma estranha carta para o Presidente da República a fazer queixinhas de discriminação da TAP, por causa da taxa de combustível, mesmo que a responsabilidade seja sua, em virtude da má negociação da liberalização dos transporte aéreos e mesmo que ninguém perceba o que tem Cavaco Silva a ver com o assunto; mas, além disso, entre outros disparates, também disse que o programa de governo para 2009 é o mesmo de 2004?! Mesmo assim, apesar da manifesta falta de jeito, credibilidade e insensatez demonstrada, estas afirmações não deram lugar ao famoso e temido quadradinho dos baixos d DN Madeira. Este blogue foi indagar e explicaram-me que não podem abrir o precedente de colocar AJJ nos quadradinhos dos baixos porque ele nunca mais abandona o "poleiro" e fica menos um quadradinho disponível para sempre.
Jaime Ramos, nesta semana, somou derrotas claras: Coito Pita demitiu-se por sua causa, foi desautorizado pelo grupo parlamentar e, finalmente, AJJ aceitou a proposta de Coito Pita para se afastar de Jaime Ramos (JR). Nada disto, foi suficientemente importante para o seu jornal (O DN Madeira) lhe colocar nos baixos. Ao que se sabe houve choro e ranger de dentes mas JR com o seu habitual bom senso, diplomacia e "elevação no trato" conseguiu, ao fim de muita negociação, "levar a água ao seu moinho" e ficar longe desta avaliação.
Entretanto, na mesma semana, o seu filho, Jaime Filipe Ramos, foi desmascarado perante a opinião pública e ficamos a saber, com surpresa, que um dos factores para a demissão de Coito Pita fora o comportamento arrogante e prepotente do Sr. deputado Ramos júnior. Além disso, Jaime Filipe Ramos, foi acusado, pelo seu grupo parlamentar, de não ter condições de liderança. Como sabem, também este Senhor escapou (parece que por pouco) aos baixos do DN Madeira.
Já Coito Pita, o mesmo que outrora havia pedido um aplauso de pé a AJJ, na ALRAM, pelas afirmações sobre os jornalistas (AJJ chamou-os de filhos da p...) passou mais de um ano calado, fez duas ou três intervenções raivosas, ameaçou com a independência da Madeira, entre outras ameaças, aprovou a suspensão ilegal do deputado Coelho, defendeu o mesmo que Jaime Ramos e acabou por se demitir. Diz-se que, por tudo isto, quase ficava nos altos do DN Madeira de Jaime Ramos. Só não aconteceu porque Coito Pita obedeceu a AJJ, deixando JR isolado! Assim, acabou por sair dos endiabrados "quadradinhos".
O Grupo Parlamentar do PSD, desde as últimas eleições, tem somado derrotas atrás de derrotas, tem demonstrado um "desacerto de outro mundo", tem sido a expressão mais evidente de um partido a "apanhar papeis". Esta semana, a machadada mais profunda veio de onde menos se esperava mas colocou a nu todas as profundas fragilidades deste, cada vez mais, insólito grupo! Segundo sei, a hipótese de figurar nos baixos chegou a ser colocada em cima da mesa, mas desistiu-se porque eram muitos deputados e só tinham um "quadradinho".
Por outro lado, também nesta semana maldita, Miguel Mendonça, violou a lei, assumiu que a tinha violado, disse vários disparates e acabou por apanhar um processo em tribunal que lhe pode valer a cadeia. Neste caso o DN Madeira ponderou colocá-lo nos altos pela coragem (deu o peito às balas!) e também nos baixos pela incompetência e falta de isenção. Como não chegaram a acordo, desistiram e preferiram esquecer este caso.
Já os deputados advogados do PSD foram, esta semana, alvo de uma petição da sociedade civil onde se considerou inadmissível, de acordo com o referido movimento, que advogados/deputados tenham votado favoravelmente requerimentos ilegais. Aqui as dúvidas persistiram até ao fim porque já só restava um lugar nos baixos do DN Madeira e ainda havia muita análise a fazer. O que este blogue acabou por descobrir é que, segundo os responsáveis pela análise, este caso pode esperar porque é quase certo que voltará a acontecer.
Finalmente, o DN Madeira, olhando para todos os quadradinhos, percebeu que não tinha colocado ninguém da oposição em devido destaque. Infelizmente já só havia um lugar nos baixos e mesmo que Victor Freitas, líder do grupo parlamentar do PS M, tenha encostado à parede o grupo parlamentar do PSD com a proposta, em timing oportuno, da eleição de Bernardo Martins para Vice da mesa da ALRAM, todos consideraram ser absolutamente injusto não lhe dar o merecido destaque e consequente notoriedade. Azar teve Victor Freitas porque já só restava o quadradinho dos baixos...Mas que não se queixe porque não foi o único e ainda há gente em pior situação: o deputado Rui Coelho, do grupo parlamentar do PSD, mesmo depois de dar um pontapé no deputado Baltasar, nem sequer foi comentado para o notável pódio!

1 comentário:

Andesman disse...

Boa análise crítica.